As pequenas e médias empresas são as que revelam maior aptidão para fazer a transformação para a cloud, o que não quer dizer que as grandes empresas não estão já também na nuvem da Microsoft. Com estas a opção que se destaca, no entanto, é o modelo híbrido, revelou José Grilo, responsável pelo negócio de hosting e cloud em SMB da Microsoft em Portugal, no Fórum Cloud, que decorre no eShow.

O responsável assegurou que a forma como a adoção dos serviços cloud no mercado português tem evoluído permite à empresa estimar que em dois anos metade do negócio realizado em Portugal assente na oferta veiculada através das plataformas cloud.

No mesmo debate estiveram representantes da Google, da PT Portugal e da Lunacloud, que partilharam a visão em relação às empresas que estão hoje mais preparadas para migrar os seus negócios para plataformas cloud.

Pedro Mendes, responsável pela área de empresas da Google em Portugal, sublinhou a propósito que nas empresas com legados (soluções legacy) não há ainda uma estratégia de cloud e que o conceito de transformação está ainda muito limitado ao hosting, à simples procura de parceiros para o alojamento.

O mesmo responsável defendeu que se assiste hoje a uma realidade muito distinta daquela que já norteou outras transformações tecnológicas nas empresas, onde coube ao IT definir estratégias. Hoje Pedro Mendes defende que não é assim e diz que “é o marketing que está a levar os processos de transformação para a frente”. Os departamentos de TI e os CIOs, neste percurso, devem funcionar como facilitadores.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.