A utilização das ferramentas disponibilizadas pela Internet para atividades criminosas levou o Departamento de Justiça dos Estados Unidos a criar uma "força especial digital" de combate. O objetivo é proteger cidadãos e empresas de ataques e exploração abusiva através de computadores e equipamentos eletrónicos, mas também impedir a sabotagem da tecnologia usada pelas forças policiais.

União Europeia e gigantes tecnológicas discutem progressos no combate ao terrorismo digital
União Europeia e gigantes tecnológicas discutem progressos no combate ao terrorismo digital
Ver artigo

As missões desta força especial de cibersegurança são vastas e incluem o impedimento de propaganda de ideologias violentas para recrutar seguidores, o roubo de informação empresarial ou governamental e outros crimes que interfiram com a infraestrutura dos Estados Unidos, incluindo as relacionadas com as eleições.

“A internet deu-nos ferramentas incríveis para melhorar o trabalho, a comunicação e participação na nossa economia, mas esses mesmos instrumentos podem ser utilizados por criminosos, terroristas e inimigos governamentais”, salientou o procurador Geral Jeff Sessions em comunicado.

A força especial vai reunir elementos de diferentes departamentos de segurança dos Estados Unidos, incluindo o FBI, DEA, U.S. Marshals, Departamento Criminal, Segurança Nacional, entre outros.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.