O aumento da procura e a dependência de mercados que limitaram o acesso a componentes e matérias-primas nos últimos meses, estão a provocar sérios problemas em diferentes indústrias norte-americanas, com destaque para as áreas da eletrónica, onde a escassez de semicondutores continua a ser um problema.

Joe Biden tem sido pressionado a agir e esta quarta-feira o presidente norte-americano assinou uma ordem executiva e reiterou o empenho em fazer chegar ao terreno uma lei que prevê ajudas de 37 mil milhões de dólares para acelerar a produção de chips nos Estados Unidos. 

"Estou a alocar altos funcionários da minha administração para trabalharem com líderes da indústria na identificação de soluções para a falta de semicondutores", referiu Joe Biden em declarações citadas pela Reuters, acrescentando que “o Congresso autorizou já um projecto de lei”, falta agora garantir o financiamento necessário para fazer a legislação chegar ao terreno. 

A escassez de semicondutores tem afetado fabricantes na área da eletrónica (de consolas, por exemplo), mas também no sector automóvel e outros, que se viram forçados a reduzir a produção e, em alguns casos já, a cortar na mão-de-obra alocadas às linhas de montagem. 

A ordem executiva assinada por Biden na quarta-feira prevê uma análise e reorganização às cadeias de abastecimento do país em quatro domínios distintos: semicondutores, baterias para carros elétricos, minérios raros e produtos farmacêuticos. A iniciativa tem um prazo de 100 dias e, no domínio concreto dos semicondutores, tem como prioridade identificar uma estratégia de reforço da produção nacional e a busca de novos parceiros para o fornecimento de componentes na Ásia e na América Latina. 

“Que não haja confusões, não planeamos apenas encomendar estudos. Planeamos agir para colmatar falhas à medida que as formos identificando”, garantiu um porta-voz da Casa Branca citado pela agência de notícias.

Segundo a Associação da Indústria de Semicondutores, uma das entidades que mais tem pressionado medidas públicas, a indústria norte-americana de semicondutores assegura 47% das vendas mundiais de chips, mas só 12% da produção é integralmente assegurada nos Estados Unidos. 

Nesta, como noutras áreas da tecnologia, a administração Trump desenvolveu esforços para reduzir a dependência dos Estados Unidos em relação à China. Os republicanos continuam a pressionar Biden nesse sentido e querem ver no terreno medidas para reforçar a indústria nacional, uma posição que deve facilitar a aprovação e financiamento do pacote de 37 mil milhões de dólares que suporta a Lei já aprovada no Congresso.    

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.