As falhas de segurança relacionadas com o Internet Explorer da Microsoft foram a ameaça de segurança de maior crescimento para as empresas no segundo trimestre de 2004, de acordo com os dados da ScanSafe. O programa que lidera a lista - o Exploit.HTML.Mht, que tenta fazer o download e instalar um programa malicioso num computador aproveitando uma vulnerabilidade no browser da Microsoft - foi usado para atacar duas vezes mais empresas do que qualquer outro durante aquele período.



Enquanto os cavalos de tróia e worms permanecem como o tipo de ameaça de segurança mais significativa, os exploits, que somaram 19 por cento da totalidades dos ataques registados pela ScanSafe, estão a crescer em prevalência.



A ScanSafe prevê que os exploits relacionados com as vulnerabilidades dos browsers se transformem numa ameaça cada vez maior para o sector empresarial. "À medida que as falhas de segurança no Internet Explorer e outros browsers continuam a ser detectadas, e os administradores de sistemas lutam para descarregar os patches, os atacantes tornam-se mais rápidos em aproveitar a vantagem", sugere Roy Tuvey, director da ScanSafe, citado pela C|Net.



Os dados da ScanSafe indicam também que 21 por cento dos ataques de vírus ocorreram às quartas-feiras e seis por cento no fim-de-semana. Segundo a empresa de segurança Web, a situação justifica-se uma vez que a maioria dos vírus são lançados ao sábado e domingo para se propagarem durante a semana.



Notícias Relacionadas:

2004-10-08 - Número de vulnerabilidades graves aumenta no primeiro semestre de 2004

2004-06-29 - Ataque Download.Ject já não levanta problemas a utilizadores de Internet

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.