À primeira vista, o Gameloot parece ser mais um serviço de distribuição digital de jogos para PC e smartphones, semelhante ao Steam, AppStore e GoG, mas a empresa pretende desafiar o paradigma atual ao utilizar tecnologia baseada em blockchain e criptomoeda. O objetivo é criar um mercado alternativo de venda de jogos, que permita aos produtores ganharem mais dinheiro com os seus projetos e oferecer um sistema de recompensas diferente aos seus utilizadores.

Durante os testes beta “pré-blockchain”, a empresa gerou cinco milhões de dólares em transações e garantiu 65 mil utilizadores do serviço em sete meses. A Gameloot Holdings acredita que a tecnologia blockchain oferece uma forma rápida e segura de fazer transações, ao mesmo tempo que o sistema de recompensas baseado na sua própria criptomoeda, designada por Loot, incentivará os jogadores a regressarem à plataforma.

Segundo a empresa, os utilizadores poderão usar a criptomoeda para suportar diretamente os produtores independentes de videojogos, através de um sistema de crowdfunding semelhante ao Kickstarter, mas focado nos jogos. Para tal foi construída uma plataforma, chamada Build, que permite submeter ideias para jogos ou conceitos de histórias, assim como protótipos e versões betas dos seus projetos, para que os jogadores possam suportar e aprovar diretamente.

A Gameloot acredita que esta alternativa de financiamento pode aligeirar o risco de investimento em projetos inovadores, sobretudo quando os pequenos produtores indie competem por algum destaque no mercado contra as grandes editoras. Além das ferramentas de crowdfunding disponíveis, a plataforma pretende apoiar novos sistemas para a organização de torneios de eSports e recompensas para achievements online baseadas na criptomoeda. Os utilizadores serão também incentivados a divulgar a plataforma através de um sistema de referências.

Minds é uma alternativa ao Facebook baseada em blockchain
Minds é uma alternativa ao Facebook baseada em blockchain
Ver artigo

Lance Baker, fundador da Gameloot, explicou à Business Wire que a visão do projeto divide-se assim em três áreas: o Build serve como ferramenta de crowdfunding; o Play é a loja onde estão disponíveis os jogos para venda; e o Earn oferece recursos de recompensa gerados através das conquistas conseguidas pelos jogadores, resultando em ganhos reais. A participação em torneios de jogos gera Loots (a criptomoeda) e outros prémios. Os utilizadores podem eventualmente utilizar os seus créditos para investir num sistema de batalhas de apostas, trocando os seus ganhos por descontos em merchandising, por exemplo.

A empresa refere que está a trabalhar no projeto há alguns anos, a desenvolver a rede de serviços e sistemas económicos. A oferta pública inicial de moeda arranca no dia 29 de maio.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.