A pornografia infantil é um dos muitos problemas que afeta o estado atual da internet. Estes conteúdos são denunciados por colaboradores humanos, mas a Google quer autonomizar o processo de forma a poupar estes profissionais ao esforço psicológico a que são submetidos. Em adição, a solução encontrada pela empresa promete ser mais rápida, o que pode ser essencial no combate à disseminação de imagens e vídeos desta natureza.

Para fazer frente a este problema, a empresa norte-americana desenvolveu um toolkit de inteligência artificial que promete ajudar diferentes organizações no combate à pornografia infantil. A ideia é acelerar o processo, o que vai aumentar a quantidade de conteúdos analisados e reduzir a necessidade de inspeções humanas.

Google e Harvard desenvolveram IA que prevê réplicas de tremores de terra
Google e Harvard desenvolveram IA que prevê réplicas de tremores de terra
Ver artigo

A ferramenta usa redes neurais para encontrar conteúdos abusivos através do scan de imagens e prioriza, posteriormente, cada imagem e vídeo pela probabilidade que têm de integrar elementos que provoquem a sua eliminação. Esta abordagem foi desenvolvida para aumentar a velocidade com que novos conteúdos são assinalados como abusivos. Desta forma, a detenção dos responsáveis pode ser mais eficiente, uma vez que todo o processo é mais rápido.

A Google adianta que a ferramenta é gratuita para empresas e organizações não governamentais, e pode ser encontrada no kit de programação de Content Safety da tecnológica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.