A Netmarble poderá não ser um nome familiar, mas certamente já tropeçou em alguns dos títulos produzidos para smartphones, baseados em universos da Marvel e Star Wars. Trata-se da maior editora coreana de jogos mobile, com 20 anos de história, 35 videojogos disponíveis em 120 países, incluindo MMOs de sucesso como Blade & Soul Revolution e Lineage 2: Revolution.

Desde 2017 que a empresa migrou para a Google Cloud Platform, aproveitando as ferramentas e serviços da infraestrutura para resolver desafios normalmente levantados pelas produtoras de videojogos. O sistema de inteligência artificial e machine learning impulsionaram as operações nos serviços online dos jogos, ou seja, para além de atrair novos jogadores, as empresas batalham pela sua retenção. Nesse sentido, as ferramentas da Google ajudam a compreender, por exemplo, as razões que levaram os jogadores a deixarem de jogar determinado título, algo que na indústria é conhecido por churn, ou seja, o cancelamento de serviços contratados.

Blade & Soul Revolution
Blade & Soul Revolution

Através da plataforma da Google, a Netmarble concebe relatórios preditivos de churn, categorizando os jogadores pela probabilidade de abandonarem o jogo, os que se mantêm ou os que precisam de gestão, permitindo assim ao estúdio acionar mecanismos para cada grupo de utilizadores. O objetivo é apurar com maior detalhe as razões de abandono e que medidas preventivas devem ser introduzidas para os reter.

Para reter os utilizadores, uma das ações mais utilizadas pelas editoras é introduzir conteúdos. Porém, se estes não forem maturados e forem introduzidos com bugs, sobra para a equipa de apoio. Assim, o sistema de machine learning faz os testes automaticamente, permitindo ao estúdio encontrar erros rapidamente, mesmo depois de um dia de lançamento com elevado volume de tráfego.

A Netmarble utiliza ainda a plataforma de IA da Google Cloud para criar modelos de machine learning para detetar hackers e bots presentes nos servidores dos jogos. O sistema aprende com os padrões de crescimento e consumo dos jogadores, passando a identificar, analisar e agregar rapidamente comportamentos anómalos num relatório para análise posterior.

A Google explica ainda como o seu sistema de machine learning pode ser utilizado não só nas promoções, como na gestão da fraude em anúncios de marketing. Desta forma, a criação de leads e comunicações digitais que acompanham as promoções nos lançamentos de novos títulos podem conter publicidade fraudulenta.

Por fim, a tecnologia permite ajudar a produzir experiências mais personalizadas a cada jogador, seja ao nível da dificuldade do desafio, entre outros aspetos que ajudem na sua retenção. Em casos extremos, em que há interrupções de internet ou falhas no servidor, o agente de IA poderá mesmo mimetizar e jogar como o jogador. A IA está a ser também utilizada para criar animações e vozes para as personagens.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.