Os robots têm vindo a ganhar cada vez mais destaque no mundo da tecnologia ao longo do último. Na feira de consumo de eletrónica CES 2017, em Las Vegas, foram vários os humanoides robotizados e as inteligências artificiais que fizeram as delícias da multidão de techies que participou no evento.

E parece esta não é uma mera tendência efémera. Pelo contrário, tudo indica que a área da robótica virá a crescer bastante nos próximos tempos.

Dados da IDC mostram que até 2020 é esperado um aumento de 50% dos gastos em robots e serviços conexos, o que significa que o valor deste mercado deverá subir dos atuais 91,5 mil milhões de dólares para mais de 188 mil milhões de dólares em apenas três anos.

Os robots são cada vez mais vistos como ferramentas que auxiliam nas tarefas do quotidiano dos utilizadores e não são apenas gadgets para “enfeitar”, cuja utilidade se esgota no elemento estético.

A expansão das capacidades destes equipamentos em conjugação com os desenvolvimentos tecnológicos na área fazem com que os consumidores estejam mais dispostos a “abrir os cordões à bolsa” para adquirir robots e assistentes domésticos estacionários (como o Google Home ou a Echo da Amazon).

Citado em comunicado, Jing Bing Zhang, diretor de investigação em robótica da IDC, afirma que a robótica é já uma parte indissociável da transformação da indústria, agilizando processos e otimizando custos.

O caso da Amazon é um bom exemplo dos investimentos que têm vindo a ser feitos em robótica.

A gigante norte-americana do comércio eletrónico saiu de 2016 com 45.000 autómatos a trabalharem nos seus centros de armazenamento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.