O grupo de trabalho OpenRaw lançou um pedido aos fabricantes de câmaras digitais para que estes adoptem uma postura mais aberta relativamente aos formatos fotográficos que vão integrando nos seus sistemas, por forma a evitar que sucessivas alterações neste domínio tornem ilegíveis inúmeros arquivos fotográficos.



Constituído por fotógrafos profissionais, este grupo de trabalho reclama uma postura mais aberta por parte dos grandes fabricantes e a partilha das evoluções dos formatos existentes, para que esta possa ser acompanhada pelos profissionais. Estes pedem ainda que a indústria não abandone os formatos RAW como fez com outras normas, poucos anos depois de os adoptar, tornando os equipamentos obsoletos a uma velocidade importável para os profissionais.



Os formatos RAW são normas proprietárias para guardar dados não comprimidos ou encriptados, normalmente usados nas câmaras digitais de gama alta.



Ao contrário do JPEG, os formatos RAW usam maior resolução, capturando de forma quase directa a informação obtida pelos sensores da máquina e podem depois ser trabalhados através de plug-ins ou conversores de software fornecidos pela indústria. O grupo teme que estas ferramentas possam desaparecer com o movimento dos fabricantes em prol de normas proprietárias.



Notícias Relacionadas:

2004-02-13 - Fabricantes de impressoras querem normalização em fotografias capturadas através de telemóveis

2002-12-03 - Fabricantes de câmaras digitais propõem padrão comum de impressão directa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.