Continuam a aumentar os casos de superaquecimento das baterias de lítio fabricadas pela Sony com a Lenovo a juntar-se ao grupo de queixosos após um computador da gama ThinkPad se ter incendiado num aeroporto de Los Angeles. O sucedido levou a empresa a anunciar a retirada de 526 mil dispositivos do mercado.


Em causa estão as baterias utilizadas nos computadores portáteis fabricados entre Fevereiro de 2005 e Setembro deste ano, referiu Ray Gorman da Lenovo. Por enquanto a recolha de baterias terá um impacto de cinco a dez por cento na produção da empresa, embora o responsável recomende a todos os utilizadores com um portátil da marca a pesquisarem no site da Lenovo se o equipamento que detêm é um dos que possui baterias defeituosas.


Em Portugal as baterias afectadas integram alguns modelos de portáteis novos ou foram vendidas como bateria de substituição. A Lenovo e a IBM Portugal indicam que os clientes podem continuar a utilizar os seus portáteis desde que os desliguem, retirem a bateria e os liguem à rede eléctrica com o adaptador de corrente.




As séries afectadas são a T, nos modelos T43, T43p, T60; a Série X (X60, X60s) e a Série R (R51e, R52, R60, R60e). Os clientes deverão contactar a Lenovo em Portugal para determinar se as baterias dos seus portáteis são objecto de recolha, podendo visitar o site www.lenovo.com/batteryprogram ou contactar o Centro de Suporte através do número 351 21 892 7147.




A Sony vai financiar todos custos e lançou um programa de substituição de baterias de lítio, destinadas a computadores portáteis. De acordo com a empresa, "são raras as ocasiões em que os curto-circuitos" ocorrem, apenas "quando pequenas partículas metálicas entram em contacto com outras partes da bateria", informou um responsável da Sony à Reuters.


Com o anúncio da Lenovo, e somando às recolhas efectuadas pela Dell, pela Apple e pela Toshiba, o número de baterias de lítio retiradas do mercado ascende aos 6 milhões de unidades em quase dois meses.


A Comissão de Segurança de Produtos de Consumo norte-americana refere que a retirada de baterias da Lenovo afecta 168,5 mil equipamentos vendidos nos Estados Unidos e cerca de 357,5 mil comercializados no resto do mundo.

Nota de Redacção: [2006-09-29 12:23:00] A notícia foi actualizada com mais informação referente a Portugal.

Notícias Relacionadas:

2006-09-19 - Toshiba recolhe 340 mil baterias fabricadas pela Sony

2006-08-25 - Apple sucede a Dell na retirada do mercado de baterias fabricadas pela Sony

2006-08-16 - Risco de explosão leva Dell a retirar 4,1 milhões de baterias do mercado

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.