O lançamento da versão 2.6.0 do kernel do Linux foi ontem finalmente anunciada por Linus Torvalds, criador do sistema operativo open source, trazendo consigo algumas alterações integradas para que o sistema possa alcançar novos mercados. A 2.6.0 é a primeira grande release após a 2.4.0, lançada em Janeiro de 2001.



A nova versão do kernel Linux apresenta várias mudanças que apetrecham de melhor forma o sistema operativo para dar resposta a computadores mais poderosos com grande número de processadores, um mercado dominado actualmente por vários servidores que correm versões do Unix.



Como já era esperado, Linus Torvalds anunciou o novo kernel numa nota aos subscritores da mailing list, mostrando a sua satisfação por a maioria dos problemas terem sido resolvidos antes do lançamento da versão final do programa. "Não estará totalmente isento de patchs como pretendia, mas tendo em conta todos os bugs entretanto resolvidos por mim, as coisas até nem estão mal", afirma.



No topo da lista das alterações introduzidas na versão 2.6.0 está a capacidade de correr em servidores multiprocessadores. Onde o kernel 2.4 trabalhava em servidores com quatro ou por vezes oito processadores, o 2.6 irá abranger sistemas até 32 processadores.



Outras melhorias chave apontadas dizem respeito ao armazenamento, ao tratamento de mensagens e à capacidade de usar sistemas de ficheiro muito maiores.



O novo kernel também monitoriza novos eventos mais frequentemente - 1.000 vezes por segundo em vez de 100 - um facto que torna o sistema mais lento em cerca de um segundo. Além disso, o 2.6 requer mais alguma memória para correr e mostra um pior desempenho quando tem que usar discos rígidos como memória extra sob carregamentos pesados, avisou já Linus.



Contudo, a utilização comercial da nova versão do kernel parece estar ainda a alguns meses de distância, quando as duas principais distribuidoras do sistema operativo, a Red Hat e a SuSe Linux, prevêem a sua utilização em produtos cujos lançamentos só estão marcados para meados de 2004 e início de 2005, segundo o noticiado pela C|net, que citava responsáveis de ambas as empresas.



O Linux tem mostrado um rápido crescimento num mercado de servidores que tem vindo a recuperar lentamente. Um total de 743 milhões de dólares em servidores Linux foi vendido durante o trimestre passado, um aumento de 50 por cento face ao mesmo período de 2002, de acordo com a IDC.



No primeiro trimestre os servidores Linux somaram 5,6 por cento das vendas de servidores e 14,1 por cento em número de unidades vendidas, indica igualmente a IDC. No terceiro trimestre, as máquinas com Linux registaram 6,8 por cento das receitas e 16,2 por cento das vendas.



Nota da Redacção: [2003-12-19 13:02:00] A notícia foi corrigida no primeiro parágrafo onde não se referia que esta é a nova versão do kernel e erradamente se identificava o novo "software" e não sistema operativo. Foi também retirada a referência ao Linus Torvalds como "lider e fundador" do Linux. Embora tenha sido ele o fundador do projecto, a expressão não pode ser idêntica à utilizada numa empresa. Pedimos desculpa aos nossos leitores.


Notícias Relacionadas

2003-07-03 - Beta de Linux 2.6 poderá estar pronta este mês

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.