Cumprindo os termos acordados em Outubro passado com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ), a Microsoft apresentará na próxima semana um conjunto de correcções ao seu software Windows XP.



O Windows XP Service Pack 1 será lançado no fim deste mês, sendo disponibilizado a mais de 10.000 beta testers, embora só chegue ao público por alturas de finais de Agosto, explicou Jim Cullinan, gestor de produto na Microsoft, em declarações à agência Reuters.



O novo software irá permitir aos fabricantes e utilizadores uma variedade de opções na escolha das pré-definições para certos programas, nomeadamente o de browser, email, instant messenger ou media player.



Um novo botão no menu inicial do Windows, denominado "set program access and defaults" irá permitir que os utilizadores possam escolher entre quatro opções pré-definidas: "computer manufacturer choice", "Microsoft only software", "non-Microsoft software" e "customized settings", a escolha por omissão.



Os utilizadores poderão seleccionar entre restringir as opções pré-instaladas a um único programa, mas também apresentar programas alternativos, ou esconder outros programas para que os icones não estejam no desktop ou em outras áreas, eliminando o acesso fácil aos mesmos.



Anteriormente, os fabricantes de computadores podiam pré-definir outros programas além dos da Microsoft, mas não podiam "esconder" os programas da gigante do software, excepto no que diz respeito ao browser.



Nos próximos meses, a Microsoft pretende partilhar código com os seus rivais, o que lhes irá possibilitar escrever programas que interajam com o XP da mesma forma que acontece com os programas da Microsoft, afirmou Cullinan.



A Microsoft irá lançar interfaces de programação de aplicações, um código que revela a forma como um programa de software comunica com o sistema operativo, afirmou o mesmo responsável. A empresa vai ainda licenciar os protocolos utilizados nas comunicações entre PCs com Windows e servidores.



Esta é a primeira vez que a empresa lança um Service Pack para o utilizador individual, explicou Jim Cullinan. Este afirma que a empresa não decidiu lançar o conjunto de serviços devido ao acordo no processo judicial que opôs a Microsoft ao Departamento de Justiça e Estados norte-americanos, mas sim porque o código do Windows NT, tradicionalmente utilizado em produtos dirigidos ao mercado empresarial, está agora no XP e a ser utilizado pelos consumidores.



Notícias Relacionadas:

2002-03-18 - Nova fase na batalha dos estados norte-americanos litigantes contra a Microsoft

2002-02-01 - Microsoft paga 10 milhões de dólares aos Estados por reembolso de despesas legais

2001-12-10 - Estados norte-americanos querem que Microsoft abra código fonte do Internet Explorer

2001-11-02 - Caso Microsoft com resolução à vista

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.