Uma nova Directiva europeia aprovada pelo Conselho do Ambiente da União Europeia prevê que as baterias e acumuladores em final de ciclo de vida passem a ter como destino obrigatório a reciclagem.



O acordo político que viabiliza a medida foi assinado hoje pelo Conselho do Ambiente e prevê também um conjunto de medidas preventivas que pretendem evitar que este tipo de equipamentos, altamente prejudiciais para o ambiente devido às elevadas quantidades de metal concentrado, tenham um destino indiscriminado.



As metas acordadas pelo Conselho, que acrescentou objectivos mais rigorosos a uma proposta inicial da Comissão Europeia sobre esta matéria, definem objectivos de reciclagem baseados nas vendas de equipamentos registadas em cada país.



Segundo estas metas os objectivos de recolha de equipamentos para reciclagem deverão ser fixados tendo em conta a média de equipamentos vendidos nos últimos três anos. Partindo deste valor os targets para recolha e tratamento podem variar entre os 25 e os 45 por cento.



Segundo a Directiva os objectivos de reciclagem fixados deverão ser atingidos pelos países no espaço de quatro a oito anos após a transposição da directiva.



Tanto a Comissão como o próprio comissário europeu do ambiente, Starvos Dimas, consideraram demasiado longo o período fixado no acordo para atingir os objectivos de reciclagem propostas, embora não tenham conseguido reunir apoios para definir um período mais curto.



Os contributos do Conselho à proposta da CE introduzem também medidas mais apertadas para o tratamento das baterias portáteis de cadmium.



Notícias Relacionadas:

2001-11-12 - União Europeia espera reciclar milhões de telemóveis

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.