A Microsoft apresentou ontem a sua nova geração de tecnologia Windows Media, com o nome de código Corona, com a qual espera contribuir para melhorar as funcionalidades de streaming - difusão de músicas e vídeos, semelhante a uma rádio ou estação de televisão - de conteúdos multimédia via Internet, em termos de qualidade áudio e vídeo, e que reduza o congestionamento da largura de banda.



Este primeiro conjunto de "tecnologias de plataforma de streaming de terceira geração", como a gigante de software a apelidou, introduz uma nova funcionalidade designada FastStream. Esta permite a difusão imediata e permanente de conteúdos através da eliminação dos atrasos de buffering - processamento dos dados -, para além de oferecer aos utilizadores de PCs com ligações à Internet em banda larga uma qualidade de som e imagem semelhante à dos sistemas de "cinema em casa".



A gigante do software espera que a nova tecnologia possibilite aos utilizadores uma fácil navegação entre streams de áudio e vídeo, semelhante ao zapping televisivo. A Corona vai também introduzir dois novos codecs - acrónimo de compressão/descompressão, consistindo num algoritmo ou programa informático que reduz o número de bytes ocupados por grandes ficheiros - de áudio e vídeo de nível profissional, que se baseiam nos dos Windows Media Audio e Video.



A primeira das tecnologias Corona a ser lançada é o Windows Media Services, uma aplicação para servidores que incorpora a funcionalidade Fast Stream e outras novidades e que vem integrada na plataforma Windows .NET Server, estando a sua versão beta já disponível para download. As restantes tecnologias Corona, como as novas versões do Windows Media Player e os codecs do Windows Media Audio e Video e o novo kit de desenvolvimento de software Windows Media, deverão ser lançadas no início do próximo ano.



Em paralelo, cinco grandes fabricantes de leitores de DVDs - a Cirrus Logic, ESS Technology, LSI Logic, STMicroelectronics e a Zoran - que representam em conjunto 90 por cento do mercado, divulgaram que a sua próxima geração de aparelhos vai passar a suportar o Windows Media. O novo Windows Media Audio Profissional é o primeiro codec que permite obter via Web um som envolvente de canal 5.1, com uma total resolução de áudio - através de um sampling de 24 bits/96 kHz.



Este é mais um avanço para a Microsoft na sua luta pela conquista dos mercados de consumíveis electrónicos. A sua tecnologia multimédia pode ser já encontrada em telemóveis, PDAs e outros dispositivos. Os novos leitores de DVD poderão reproduzir inicialmente ficheiros de Windows Media Audio (WMA), estando o suporte do formato Windows Media Video (WMV) previsto para mais tarde.



A Microsoft demonstra que um CD de música copiado no formato WMA pode armazenar 22 horas de música, ao passo que o WMV irá permitir que um filme completo ocupe 350 Megabytes, graças a uma tecnologia aperfeiçoada de compressão. Utilizando o WMV, os utilizadores podem armazenar uma colecção de filmes num único disco de DVD. Prevê-se que as primeiras unidades capazes de reproduzir CDs em formato WMA comecem a ser comercializados no início de 2002, enquanto que os leitores compatíveis com o formato WMV só estarão disponíveis no final desse ano.


Notícias Relacionadas:

2001-10-29 - Microsoft disponibiliza actualizações de 20 Megabytes para o Windows XP

2001-10-19 - Microsoft e Samsung juntas no desenvolvimento de tecnologias domésticas

2001-10-04 - Microsoft lança oficialmente Pocket PC 2002

2001-09-06 - Microsoft revela Pocket PC 2002

2000-12-13 - Microsoft anuncia Windows Media 8

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.