A Intel e a AMD reduziram ontem os preços de alguns dos seus processadores para computadores, informa a agência Reuters. Esta é mais uma vaga da batalha de preços entre as duas maiores fabricantes de chips de modo a obterem uma maior quota de mercado e aumentarem a procura de computadores pessoais por parte dos consumidores, tendo como pano de fundo um fraco ambiente económico.



As reduções de preços, que já eram em larga medida previsíveis, afectaram 10 chips da gama de mais de 50 processadores da Intel. Esta fabricante, que diminui habitualmente os preços dos seus chips em cada dois meses, agora cobra 401 dólares (443,73 euros ou 89.000 escudos) pelo seu processador Pentium 4 mais rápido, que funciona a 2 Ghz, uma descida de 29 por cento em relação aos 562 dólares (621,88 euros ou 124.676 escudos) que custava anteriormente.



A companhia cortou também em 27 por cento o preço do Pentium 4 de 1,9 GHz, de 375 para 273 dólares (de 415 para 302 euros ou de 83.191 para 60.563 escudos, bem como 12 por cento do processador de 1,8 GHz da mesma família, de 256 para 225 dólares (de 283 para 248,97 euros ou de 56.972 para 49.915 escudos).



A Intel também reduziu em 26 por cento o preço do seu processador Xeon de 2 GHz, destinado para o mercado de servidores, para 455 dólares (503,48 euros ou 100.939 escudos), em comparação com os anteriores 615 dólares (680,53 euros ou 136.434 escudos). Para além da sua linha mais recente, estes cortes também abrangeram a gama de chips Pentium III vocacionados para computadores desktop.



Por seu lado, a concorrente AMD reduziu os preços de cinco dos seus processadores para PCs desktop. O topo de gama Athlon XP 1800+, que funciona a 1,53 GHz, diminuiu 12 por cento, de 252 para 223 dólares (de 278,85 para 246,76 euros ou de 55.904 para 49.471 escudos). Os preços dos outros três modelos Athlon XP não foram alterados.



A AMD também reduziu os preços de alguns dos seus processadores Duron destinados a computadores pessoais de gama baixa. O chip de 1,1 GHz custa agora 89 dólares (98,48 euros ou 19.744 escudos), um descida em comparação aos 103 dólares (113,97 euros ou 22.850 escudos) que custava anteriormente.



A penetração da Intel no mercado de processadores desceu de mais de 80 por cento no final de 2000 para 76,8 no final do primeiros semestre do ano, de acordo com a empresa de estudos de mercado Mercury Research. Mas graças à sua aguerrida batalha de preços contra a AMD, a empresa viu a sua quota de mercado alcançar os 77,5 por cento no terceiro trimestre do ano.



Os resultados financeiros das duas empresas têm sido este ano negativamente afectados pela guerra dos preços, pela fraca procura por parte dos consumidores e pela quebra nas vendas de PCs. No dia 16 de Outubro, a Intel divulgou uma descida de 77 por cento nos lucros relativos ao terceiro trimestre do ano - excluindo custos relacionados com aquisições - e uma quebra de 25 por cento nas vendas (ver Notícias Relacionadas). Um dia mais tarde, a AMD revelou a sua primeira perda trimestral e uma descida de 37 por cento nas vendas.



Notícias Relacionadas:

2001-10-17 - Resultados Intel e IBM animam os mercados bolsistas

2001-10-09 - AMD lança novos processadores Athlon XP

2001-03-07 - Processadores Intel baixam de preço mensalmente

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.