Numa apresentação mundial em Madrid, a empresa apresentou o Panda Advanced Protection Service, um produto que promete uma nova abordagem na deteção de ameaças de segurança, chegando àquilo que fica fora da maior parte dos sistemas de análise que funcionam a partir de modelos blackwhitelist, desenhados para concentrar atenção em programas potencialmente perigosos e suspeitos e que deixam de fora da análise a atividade que não faz disparar esses sinais de alerta.

De acordo com dados disponibilizados pela empresa, 18% do malware não é identificado pelas soluções de segurança nas primeiras 24 horas. O PAPS pretende cobrir este gap, classificando todos os programas que correm no end point.

É apresentado como um serviço online, disponível via cloud, mas que requer instalação do lado do cliente para funcionar em pleno. Não vem substituir o antivírus e pode funcionar sobre qualquer situação de segurança, embora a ambição da empresa com o produto seja lançar as bases de uma nova geração de soluções de segurança.

Recolhe informação que é analisada e classificada pelos sistemas de Big Data da companhia. Os resultados, sempre que são identificadas ameaças, são entregues ao utilizador final ou administrador de sistemas em forma de alertas, com informação já detalhada relativamente ao perfil da ameaça em questão. O sistema de report é automático. Até final do ano acontecerá o mesmo com o sistemas de reparação dos problemas detetados.

O PAPS está disponível num modelo de subscrição por utilizador. Como alvo, para já, companhia tem grandes empresas com parques informáticas de centenas de computadores, embora o objetivo para um futuro próximo seja o de chegar a empresas de menor dimensão. A solução será disponibilizada de forma gradual em grupos de países. Portugal receberá o PAPs em meses, numa segunda onda de lançamento.

O novo produto é o resultado de dois anos de investigação, sublinhou durante a apresentação o CEO da Panda Security Diego Navarrete. Na apresentação em Madrid a Panda Security apresentou referências de vários clientes que já testaram o produto e que estão hoje a utilizá-lo com destaque para a Indra, que partilhou a experiência na mesma apresentação.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.