Os professores que lecionam Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) querem que a disciplina seja ensinada no 5º, 7º e 10º anos, alturas que marcam o início de ciclos escolares e por isso mais adequadas.

A sugestão foi defendida, durante uma audiência na Comissão de Educação, por representantes da Associação Nacional de Professores de Informática (ANPRI) que consideram que o ministro da Educação, Nuno Crato, está "mal informado" quando diz que os adolescentes dominam os computadores. "A maioria dos jovens está mais habituado a lidar com aplicações que não são as mais adequadas para crianças e jovens".

Os professores manifestaram-se muito preocupados com a utilização que os alunos fazem das redes sociais, nomeadamente do Facebook, refere a Lusa. "Colocam tudo no Facebook, até as horas a que saem da escola. Ficam facilmente à mercê de predadores sexuais", alertou António Ramos, sublinhando que os jovens "não têm consciência" alguma do que estão a colocar na Internet.

Garantiram também que o ciberbullying tem aumentado, "desde ameaças a alunos e professores através do Facebook" a alunos que se apoderam de "passwords" de colegas, facilmente detetáveis e usurpam contas para ofensas a familiares e colegas. Perigos para os quais costumam alertar os alunos.

A audiência está relacionada com a reforma curricular que a Educação pretende levar a cabo e que pode contemplar a suspensão da disciplina de TIC no 9º ano, como admitiu Nuno Crato. Segundo o ministro, os alunos naquela faixa etária já dominam os computadores.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Nota de redação: Corrigido a gralha relativa ao nome do ministro da Educação, errado numa das vezes em que era citado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.