O ChipAI foi um dos projetos a que recentemente foi concedido o apoio do Conselho Europeu de Inovação. O Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL) recebeu perto de 3,9 milhões de euros, no âmbito do Programa H2020, para desenvolver o projeto ao longo dos próximos 3 anos. A reunião de arranque está marcada para os dias 13 e 14 de março no INL, em Braga.

De acordo com o INL, “o ChipAI vai desenvolver chips fotónicos à nanoescala, capazes de serem transformados em CPU compactos, com alta largura de banda e elevada eficiência energética, com recurso a fontes e detetores semelhantes a neurónios humanos, interligados oticamente”. Pretende-se que os resultados desta investigação sirvam de prova de conceito para aplicações de Inteligência Artificial.

Liderado pelo INL, o projeto vai contar com a colaboração de investigadores das Universidades de Glasgow e Strathclyde (do Reino Unido), da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, da Universidade das Ilhas Baleares, e ainda da britânica IQE plc e do IBM Research de Zurique.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.