A SpaceX confirmou nesta quinta-feira, em conferência de imprensa, que uma das cápsulas da Crew Dragon, destinada a vôos espaciais tripulados, foi destruída durante um teste na Florida, de acordo com a CNBC. A SpaceX ainda não adiantou mais pormenores sobre o incidente, afirmando apenas que este foi resultado de uma "anomalia". Apesar do contratempo, a empresa mantém o plano de lançar outra cápsula Crew Dragon, para atracar na Estação Espacial Internacional (ISS).

Na conferência de imprensa, Hans Koenigsmann, alto responsável da SpaceX, destacou a parte bem-sucedida do teste. A cápsula foi acionada como esperado e os propulsores Draco no Cargo Dragon foram disparados com sucesso por cinco segundos cada. Segundo Koenigsmann, a anomalia ocorreu pouco antes de disparar o motor SuperDraco. Tanto a SpaceX como a NASA estão a rever dados de telemetria e outras informações para determinar o que exatamente terá corrido mal.

A perda do veículo representa um significativo revés para a SpaceX. O Crew Dragon destruído no teste era o mesmo veículo que tinha atracado com sucesso na Estação Espacial Internacional em março. A cápsula, sem tripulação a bordo, esteve cinco dias em missão na ISS antes de regressar e aterrar com sucesso no Oceano Atlântico.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.