A missão de tornar a raça humana numa espécie interplanetária não será apenas capricho da comunidade científica. De acordo com Stephen Hawking, a colonização de um outro planeta é uma necessidade para assegurar a sobrevivência da espécie.

A trabalhar num novo documentário para integrar a série Tomorrow's World, da BBC, o físico britânico revela que perigos como as alterações climáticas, a sobrepopulação, as epidemias, as guerras nucleares e os possíveis embates de asteróides na Terra, poderão determinar a extinção do Homem num período de 100 anos.

"Apesar das chances de um desastre destruir o planeta Terra num determinado ano serem muito reduzidas, é de assinalar que têm aumentado com o passar do tempo e vão acabar por se tornar numa certeza para os próximos mil a 10 mil anos", disse Hawking numa palestra na Universidade de Oxford no passado mês de novembro. "Por essa altura, já devíamos estar espalhados pelo espaço", acrescentou.

Os esforços para colonizar Marte são, por esta altura, vários. Elon Musk lidera o caminho. O empresário quer estabelecer uma primeira colónia no planeta vizinho durante as próximas décadas e já detalhou os planos para a concretização da missão.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.