A Sun Microsystems desenvolveu a nova plataforma de software onde passará a assentar o Seti@home, o projecto de computação distribuída da Universidade da Califórnia cujo objectivo é procurar inteligência extraterrestre.



Denominada BOINC, para Berkeley Open Infrastructure for Network Computing, a plataforma pretende facilitar a criação de projectos de computação pública de forma menos dispendiosa e mais rápida, ao mesmo tempo que permite aos utilizadores de PCs participarem em vários projectos simultaneamente.



Criado em 1999, o Seti@home possibilita que os utilizadores de computadores façam o download de um screensaver que pode automaticamente descarregar, analisar e reenviar unidades de dados recolhidas do telescópio de Arecibo, em Puerto Rico.



O Seti@home já utiliza mais de uma dezena de servidores empresarias da Sun e 70 estações de trabalho, que correm Solaris.



Fornecendo numa base diária o equivalente a cerca de 15 TeraFLOPS (Floating Point Operations per Second), o projecto Seti@home custou até agora 500 mil dólares, e recentemente defrontou-se com problemas de financiamento, tendo o director do projecto chegado a apelar aos utilizadores que contribuíssem financeiramente (ver Notícias Relacionadas).



A versão beta do BOINC está disponível gratuitamente a partir do site boinc.berkeley.edu.



Segundo David P. Anderson, os projectos de computação distribuída foram muito efectivos para as aplicações que necessitam de muito poder de processamento. "Estas aplicações existem em muitas das áreas relacionadas com a ciência. É uma forma das pessoas se envolverem com a ciência, não apenas como espectadores, mas como participantes", referiu.



Notícias Relacionadas:


2002-11-13 - SETI@home recorre a financiamento por parte dos utilizadores

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.