Foi lançada a terceira versão de um programa de software que permite quebrar os mecanismos anti-cópia da tecnologia de Digital Rights Management da Microsoft. As duas edições anteriores do FairUse4M motivaram umas resposta rápida da empresa de Bill Gates, que corrigiu as falhas de segurança que permitiram desenvolver o programa e quebrar os mecanismos de segurança e moveu uma acção judicial contra os seus actores. O processo não teve no entanto resultados, já que não foi possível identificar os autores anónimos do programa.




O FairUse4M permite a um utilizador que compre música protegida pela tecnologia DRM da Microsoft eliminar todos os mecanismos de segurança do programa e usar o conteúdo sem limitações, transformando-o num ficheiro MP3.




Esta terceira versão ficou disponível para download gratuito na Internet na passada sexta-feira e conta com uma interface mais amigável que as versões anteriores.




A Microsoft já reagiu garantindo que tem uma equipa a trabalhar em exclusivo para ultrapassar as falhas de permitem o sucesso deste tipo de programas. A empresa não adiantou contudo um prazo para disponibilizar as actualizações necessárias, nem fornece números sobre o número de músicas que possam já ter sido desprotegidas pelo programa.




São afectados pelo programa serviços como o Napster que usa a tecnologia DRM da Microsoft.

Notícias Relacionadas:

2006-08-30 - Falha no software DRM da Microsoft vai ser alvo de correcção

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.