Quatro empresas líderes na área da tecnologia e sete universidades americanas concordaram em estabelecer um conjunto de princípios para disponibilizarem gratuitamente software desenvolvido em projectos colaborativos. A IBM, a Hewlett-Packard, a Intel e a Cisco Systems, do lado das empresas, e o Rensselaer Polytechnic Institute, o Georgia Institute of Technology e as Universidades de Stanford, Califórnia, Carnegie Mellon, Illinois e Texas querem deste modo contribuir para remover um dos maiores obstáculos à investigação nesta área, o da negociação dos direitos de propriedade intelectual.



Este novo esforço surge em resultado de um encontro entre investigadores universitários e industriais em Washington, no passado mês de Agosto, patrocinado pela IBM e a pela Ewing Marion Kauffman Foundation.



Os processos relacionados com os direitos de propriedade intelectual em projectos de investigação que envolvem universidades e empresas nos Estados Unidos podem demorar meses e, por vezes, até mais do que um ano, segundo dizem os especialistas. Os mesmos consideram que estes procedimentos legais não estão apenas a atrasar a inovação, mas também a levar a que algumas empresas americanas procurem parceiros universitários noutros países, onde as negociações na área dos direitos de propriedade intelectual são menos demoradas.



Actualmente existe também um outro tipo de tensões relacionadas com a investigação colaborativa, alimentadas em parte por políticas que encorajavam as universidades a disponibilizar o resultado das suas investigações para uso comercial, procurando pagamento em troca, segundo referiu Lesa Mitchell, vice- presidente da Kauffman Foundation, à C|Net.



Com o acordo agora anunciado, as empresas e universidades americanas concordaram em disponibilizarem gratuitamente software desenvolvido em projectos colaborativos e ao mesmo tempo estabelecer um guia onde se estabeleçam os direitos das várias empresas e universidades participantes e do público. Pormenores adicionais acerca deste projecto serão disponibilizados ao longo da semana no site da IBM e da Kauffman.



Este é um excelente principio para endereçar o problema" afirmou Peter A. Freeman, director assistente de ciências informáticas e engenharia de computadores na National Science Foundation.
As preocupações acerca dos direitos de propriedade intelectual na investigação colaborativa têm vindo a crescer entre a comunidade científica privada e académica.



Notícias Relacionadas:

2005-10-25 - IBM reforça abertura de patentes para open source nas áreas da educação e saúde

2005-09-09 - Computer Associates doa patentes à comunidade open source

2005-08-11 - Partilha de software e protecção legal marcam edição do Linux World

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.