A Vodafone já começou ontem a vender os Galaxy Tab da Samsung, assim como algumas lojas de retalho, mas a TMN está a apostar neste segmento e também já tem o equipamento em demonstração, mostrando o potencial dos tablets e uma oferta que acredita ser diferenciadora.


A operadora do Grupo PT está a tirar partido de sinergias dentro do grupo e de parcerias em que já aposta há longa data para incluir nos tablets da Samsung mais aplicações e conteúdos, nomeadamente uma oferta de assinatura do jornal Expresso válida para um ano (o equivalente a 52 edições) e o software de navegação da NDrive, que se somam às aplicações Android desenvolvidas pelo SAPO para a banca de jornais, cinema e futebol.

[caption]expresso e ndrive[/caption]

O diferente tipo de utilização dos tablets, que complementam as limitações de processamento e ecrã dos smartphones e têm vantagens face aos notebooks, especialmente no tamanho e na possibilidade de se ligarem de forma instantânea, são factores que a TMN acredita que podem potenciar o crescimento de um novo mercado de utilização de serviços de dados.


“Os tablets são uma nova categoria, com um uso diferente de serviços de dados avançados, que são encarados com interesse no portfólio da TMN”, adiantou ao TeK Bruno Santos, director da área de equipamentos terminais móveis da TMN.


Sem se comprometer quanto ao lançamento de outros terminais dentro da mesma gama, nem sequer do “desejado” iPad, Bruno Santos admite que a operadora está atenta às movimentações deste mercado e lembra que vários fabricantes se estão a posicionar com ofertas semelhantes neste segmento.


“Todo o ecossistema móvel vai promover activamente a massificação dos tablets e a TMN tem a vantagem de alavancar a oferta com factores diferenciadores”, sublinha este responsável.


O preço do Samsung Galaxy Tab na TMN está também fixado nos 614,9 euros, para a versão de 16 GB, o mesmo valor proposto, mas neste caso são incluídas as ofertas do jornal Expresso e do software da NDrive, numa licença vitalícia. Nos próximos dias poderão surgir novos modelos de pricing, associados a pontos e outras promoções, mas ainda não há detalhes.


Mário Sousa, responsável pela área de serviços e conteúdos da TMN admite que no futuro o objectivo é alargar a experiência com outros jornais, talvez não todos gratuitos, e concede com o facto de esta poder ser uma boa forma de promover a leitura destas publicações numa plataforma onde a comodidade se associa a boas condições de leitura e navegação.


Para completar o pacote a TMN tem também dois tarifários destinados aos utilizadores de Tablet, o Internet Pad e o Internet Pad Ilimitado. No primeiro caso o tráfego incluído é de 1 GByte e o custo mensal está fixado nos 14,90, mas quem quer um plafond ilimitado terá de pagar 29,9 euros por mês, se optar por um contrato de 24 meses, ou 34,9 euros sem essa fidelização.


“A TMN tem feito uma aposta fortíssima na rede para garantir esta experiência […] Esta é uma premissa estrutural, só se consegue fazer crescer este negócio com uma boa experiência de utilização”, sublinha ainda Mário Sousa.



Nota da Redacção: A notícia foi actualizada com uma imagem.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.