Nos próximos quatro anos serão vendidos nos Estados Unidos cerca de 195 milhões de tablets, formato que, de acordo com os números da Forrester, irá garantidamente ultrapassar o "irmão" notebook em 2015.



A consultora prevê que sejam vendidos 40 milhões de tablets no mercado norte-americano em 2015, cerca de cinco milhões acima do número previsto para os notebooks (38,9 milhões). Nessa altura, 33 por cento dos americanos terão um "computador de mão", a grande maioria com o logo da Apple.



Nas contas da Forrester, em 2010 foram vendidos 10,3 milhões de tablets, quando para este ano está prevista a comercialização de 24,1 milhões de unidades. Os valores são um pouco mais baixos do que os antecipados, por exemplo, pela Gartner, que estima que os americanos tenham comprado 19,5 milhões de tablets no ano passado, quando em 2014 serão mais de 208 milhões.



A Forrester também prevê que o mercado dos notebooks continue a crescer, de 26,4 milhões registados em 2010 para os 38,9 milhões em 2015. Já a venda de desktops irá baixar de 20,5 milhões para 18,2 milhões.



Relativamente ao segmento dos netbooks as estimativas de venda apontam igualmente para um crescimento para os próximos quatro anos, mas mais lento, passando dos 10,3 milhões em 2010 para os 14,2 milhões em 2015.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.