O sistema operativo do Canaima, nome com que foi baptizado na Venezuela o computador Magalhães, foi actualizado. Esta é a terceira versão da plataforma, desde o seu lançamento, em Setembro de 2009.

A nova versão servirá para integrar "as últimas inovações", adaptadas "às necessidades do Estado e do público em geral", explicou o luso-descendente e presidente do CNTI, Carlos Figueira, citado pela TVI24.

A versão 3.0 do sistema operativo (que também se chama Canaima) baseia-se no GNU/Linux, e além dos pequenos portáteis "pode adaptar-se a todos os equipamentos e produtos que estão no mercado venezuelano", acrescentou o responsável.

O projecto português de massificação do uso de computadores nas escolas tem ganho cada vez mais adeptos. A Bolívia foi a mais recente adição ao conjunto de países que decidiu adoptar o programa.

O acordo com o Governo bolivianos, que será assinado esta sexta-feira, em La Paz, compreende "uma transferência de know how de Portugal relativamente ao programa de massificação de computadores, bem como a participação de um conjunto de empresas no desenvolvimento das tecnologias das informação e da comunicação associadas a sector da educação na Bolívia".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.