Talvez considere Pong um dos primeiros videojogos, mas muitos anos antes o título da Atari que daria início à indústria de gaming, um grupo de engenheiros da Massachusetts Institute of Technology criou Spacewar! O projeto liderado por Steve Russel, disponibilizado em 1962, é um shooter de naves desenvolvido no mítico computador PDP-1, conhecido por ocupar uma secretária inteira, antes da invenção dos microcomputadores domésticos.

A jogabilidade de Spacewar! é rudimentar, mas na altura serviu para testar as capacidades interativas do PDP-1. O jogo consistia em duas naves, capazes de disparar contra os inimigos, mas igualmente simular a inércia de movimentos, recorrendo a um sistema de gravidade realística, que tanto poderia ser usada a favor ou contra, mediante a astúcia dos jogadores.

Veja na galeria imagens da consola:

Esse clássico foi agora recuperado para a consola Analogue Pocket, concebida sobretudo para emular a experiência dos jogos do Game Boy, assim como outras portáteis através de um adaptador, como a Game Gear da Sega, do Neo Geo Pocket Color, Atary Lynx, e outras portáteis. A consola não faz emulações, mas sim otimizada a nível de hardware para correr os jogos através dos seus cartuchos originais.

A conversão do jogo para correr na portátil não foi fácil. A Analogue fez uma parceria com a Spacemen3, uma developer que transpôs não só do código-fonte de Spacewar! como do próprio computador PDP-1, que são atualmente de domínio público, como parte do seu programa de preservação openFPGA. E foram muitos os desafios que as empresas tiveram de ultrapassar para trazer esta “peça de museu” para a atualidade. Segundo explicou ao The Verge, o CEO da Analogue Chris Taber disse que o PDP-1 tinha algumas características únicas, tais como o ecrã de vetores a 1024x1024, com uma forma única de gerar a imagem.

A Analogue tem como objetivo recuperar não só títulos emblemáticos lançados em consolas retro, mas sobretudo não deixar em esquecimento jogos que nunca chegaram a ser lançados comercialmente e outros que acabaram “esquecidos” na indústria dos videojogos e que a empresa quer recuperar.

Dê nova vida aos cartuchos do Game Boy com a Analogue Pocket. Ou componha música retro...
Dê nova vida aos cartuchos do Game Boy com a Analogue Pocket. Ou componha música retro...
Ver artigo

Nesse sentido, a Analogue abriu pela primeira vez o seu hardware a developers externos, que se dediquem a recuperar os videojogos perdidos no tempo, servindo Spacewar! como exemplo e incentivo do que se pode fazer com o openFPGA. Este ecossistema de software e hardware foi criado especificamente para preservar a história dos videojogos, de forma a desenvolver, jogar, explorar e ser utilizado para propósitos académicos, de forma descentralizada.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.