"O volume de tráfego associado ao acesso à Internet por banda larga alcançou os 12,8 mil milhões de GB [gigabytes], tendo crescido 26,7%, um ritmo semelhante ao verificado antes do período de confinamento devido à pandemia covid-19, em que ocorrera um aumento extraordinário do volume de tráfego devido sobretudo à massificação do teletrabalho e do acesso intenso à internet nesse período (+60,6% em 2020 e +28,7% em 2019)", apontam as 'Estatísticas dos Transportes e Comunicações 2021' do INE.

Em 2021, o número de acessos à Internet aumentou 3,7% (+4,9% em 2020), atingindo 4,31 milhões, e os acessos por fibra ótica "continuaram a crescer a um ritmo assinalável (+12,8%), ainda que ligeiramente inferior ao do ano anterior (+14,1% em 2020)".

Segundo o instituto estatístico, contrariamente aos transportes, que no ano passado ainda não tinha recuperado totalmente da crise pandémica, o setor das comunicações "saiu reforçado" da pandemia, com "acréscimos continuados das principais variáveis financeiras".

Assim, o volume de negócios do setor somou 7.800 milhões de euros, aumentando 7,5% face ao ano anterior (+9,5% em 2020; +17,7% face a 2019), com a componente de telecomunicações a crescer 5,5% (+11,0% em 2020; +17,1% comparando com 2019), correspondendo a 6.500 milhões, e a componente de atividades postais a subir 18,9% (+1,8% em 2020; +21,0% face a 2019).

Já o Valor Acrescentado Bruto (VAB) cresceu ainda mais em 2021 do que em 2020, aumentando 9,4% após uma subida de 3,3% em 2020.

Em 2021, o serviço telefónico fixo com acesso direto registou 4,3 milhões de clientes, aumentando 2,0% face ao ano anterior, e o número de acessos telefónicos continuou a crescer (+2,0%; +2,4% em 2020), atingindo 5,3 milhões de acessos.

Segundo o INE, o tráfego de voz com origem na rede móvel registou um crescimento de 6,5% em número de chamadas (-4,5% em 2020), para 11,0 mil milhões e de 4,6% no número de minutos (+16,4% em 2020), para 35,4 mil milhões.

O tráfego internacional registou uma diminuição em chamadas (-1,6%) e em minutos (-1,1%) e o tráfego de mensagens escritas (SMS) continuou a diminuir (-5,8%; -22,6% no ano anterior), para 10,7 mil milhões de mensagens.

Em 2021, o número de assinantes do serviço de televisão por subscrição continuou a crescer (+3,0%, +3,9% em 2020), atingindo 4,4 milhões de assinantes.

O serviço com tecnologia de fibra ótica (FTTH), tal como no ano anterior, foi o único a registar um aumento de subscritores (+13,3%; +14,4% em 2020) e representou 56,9% do total, com 2,5 milhões de assinantes.

Quanto à rede postal nacional, cresceu 1,7%, após o crescimento de 8,3% em 2020, sendo composta por 15.047 pontos de acesso.

"Com mais oito novos estabelecimentos, as estações de correio cresceram 1,4% (+4,3% em 2020) para 570 estações enquanto, em sentido inverso, os postos de correio diminuíram 1,0% (-1,5% em 2020) para 1786 postos, traduzindo-se numa diminuição de 18 postos. O tráfego postal diminuiu 2,9% em 2021 (-12,0% em 2020; -14,6% face a 2019), tendo sido expedidos cerca de 586 milhões de objetos", detalha o INE.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.