A Amazon anunciou hoje o seu próprio serviço de email dirigido a empresas, rivalizando com gigantes como a Microsoft ou a Google. Esta será mais uma forma de negócio para aquela que é a maior plataforma de comércio eletrónico no planeta.



O WorkMail é o novo trunfo da retalhista e irá integrar serviço de email e de calendário, talhados para um uso profissional. Segundo Peter De Santis, vice-presidente da Amazon, isto era algo que "os clientes vinham pedindo repetidamente" e que agora se concretiza.



O WorkMail permite "aos utilizadores enviar e receber emails, administrar contactos, partilhar calendários e reservar serviços utilizando as mesmas aplicações de email que utiliza hoje", explicou a Amazon numa nota, exemplificando com plataformas como o Outlook.



Inicialmente será oferecido um pacote de 30 dias para um máximo de 25 utilizadores. Caso pretendam continuar com o serviço, as empresas poderão registar cada email com uma mensalidade de 4 dólares e um serviço de armazenamento de 50 Gb no Zocalo, podendo optar também por um espaço de 200 Gb com um registo mensal de 6 dólares por caixa de correio.



Apesar de ter como principal foco o e-commerce, a Amazon tem vindo a explorar outras fontes de rendimento. No terceiro trimestre do ano, os serviços de armazenamento de ficheiros (Zocalo) e de bases de dados (Aurora) renderam à empresa um total de 450 milhões de dólares.
O WorkMail está para já em fase beta.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.