Foi ontem anunciado pelas maiores companhias de software e da indústria discográfica, integradas numa aliança vasta de outras companhias, a intenção de criação de um plano de acção que permitirá aos serviços de partilha de ficheiros pela Internet rentabilizar todo o seu potencial. O objectivo é propiciar uma forma de troca legal de acesso aos ficheiros em redes P2P, ultrapassando a utilização destas redes para a violação de direitos de autor.

Content Reference Forum é o nome desta associação, formada em Março último com o objectivo de desenvolver um sistema universal de distribuição de conteúdos digitais e que conta com a presença de empresas como a Microsoft ou a Universal Music, entre muitas outras.

Este grupo deu ontem a conhecer um primeiro conjunto de especificações tecnológicas, numa tentativa de criar um sistema em que os utilizadores pudessem partilhar links de Internet personalizados de nome content references, em vez de descarregarem directamente os ficheiros de músicas ou filmes.

Segundo Michael Miron, presidente do Content Reference Forum, em declarações à Agência Reuters, referiu que os links podem funcionar em redes de partilha de ficheiros já existentes, as quais são agora frequentemente usadas para a realização de cópias ilegais.

Assim, por exemplo, se um utilizador quiser uma música num formato MP3 de um amigo que tem a mesma música num outro formato, os referidos links servem como uma espécie de intermediário que ajuda a localizar esse conteúdo específico no formato pretendido.

Notícias Relacionadas:

2003-07-15 - Sites de P2P com menos afluência depois de ameaças de processos
2003-11-07 - Campanha anti-pirataria musical da RIIA começa a dar resultados
2002-05-24 - Empresas de serviços de partilha de ficheiros não conseguem pagar defesa judicial

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.