Os preços das músicas disponibilizadas na Internet pelas maiores editoras vão ser investigados pelo Departamento de Justiça norte-americano, que confirmou onter ter aberto um inquérito formal para avaliar a possibilidade de violação das regras de concorrência.



A investigação é semelhante a uma lançada em Dezembro pelo procurador-geral de Nova Iorque, que enviou intimações a algumas das maiores editoras, pedindo esclarecimentos sobre preços grossistas praticados para o download de músicas em formato digital.




Em declarações à Associated Press, Gina Talamona, porta voz do Departamento de Justiça, confirmou a investigação, mas não avançou mais dados.




A concentração de empresas na área da indústria discográfica levou a um grande poder por parte de empresas como a Warner Music Group, EMI, Vivendi Universal Music Group e Sony BMG, que têm tentado combater a proliferação a partilha de ficheiros de música, que consideram ilegal, mas que se opõem também à prática de preços mais reduzidos para download de música legal.





Recorde-se que em meados do ano passado Steve Jobs se insurgiu contra a indústria de música que apelidou de gananciosa por praticar preços muito elevados para a disponibilização de música online.

Notícias Relacionadas:

2005-06-21 - Downloads de música legais prestes a ultrapassar partilha em redes P2P

2003-04-29 - Apple disponibiliza downloads de música ao preço único de 99 cêntimos por faixa

2001-08-07 - Serviços online de subscrição de música enfrentam investigação anti-trust

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.