O sindicato italiano afirma que não conseguiu chegar a um acordo com a empresa de comércio online em relação ao pagamento de bónus, à compensação de horas extras, aos turnos obrigatórios no período noturno e à carga horária de seis dias consecutivos por causa de entregas de encomendas.

Além disso, os trabalhadores vão recusar trabalhar horas extraordinárias durante o período das festividades natalícias e até ao dia 31 de dezembro.

A Amazon afirmou, em comunicado à Reuters,  que vai manter o foco nas entregas da Black Friday e nos dias posteriores, destacando que os seus salários estão entre os mais altos no setor de logística, com benefícios como seguro de vida privado e subsídios para programas de formação..

A gigante norte-americana emprega aproximadamente 1,6 mil pessoas em Piacenza, a maior e primeira unidade do grupo após o lançamento do site na Itália, em 2010.

Também na Alemanha, o maior sindicato de trabalhadores alemães no setor de serviços, Verdi, convocou à greve em seis instalações da Amazon (Bad Hersfeld, Leipzig, Rheinberg, Werne, Creuser e Coblence).

“É o melhor dia para nos fazermos ouvir e pressionar um empregador que nos ignora há anos, quando os problemas dos funcionários, nomeadamente de saúde, são recorrentes na Alemanha e no resto do mundo”, disse à AFP Thomas Voss, porta-voz do sindicato Verdi.

A luta por um contrato coletivo de trabalho para os mais de 12 mil trabalhadores da Amazon na Alemanha remonta a 2013 e tem sido propícia ao aumento da taxa de sindicalização que, de acordo com o sindicato Verdi, já vai em 35%.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.