A edição online do jornal Expresso avança hoje que o primeiro-ministro José Sócrates interpôs uma queixa-crime contra António Balbino Caldeira, autor do blog Do Portugal Profundo. Em causa está um post onde o blogger escreve informações sobre o percurso académico do chefe de Estado que, ao que tudo indica, deu origem ao Dossier Sócrates. Tudo porque terá sido o primeiro a publicar no blogue informações sobre este caso.




O professor do Instituto Politécnico de Santarém é intimado a prestar declarações como testemunha e arguido no mesmo caso junto do Departamento Central de Investigação e Acção Penal - DCIAP.




Ambos os processos decorrem em paralelo. Enquanto testemunha António Balbino Caldeira é ouvido com base na participação do advogado José Maria Martins, que levantou o caso de Sócrates. No segundo processo é ouvido como arguido dada a queixa interposta pelo Primeiro-ministro.




Tanto o gabinete de José Sócrates como o arguido recusam-se a prestar qualquer declaração quanto ao processo. No entanto, António Balbino Caldeira escreve num último post que o "sistema persegue politicamente os seus opositores por estes pretenderem exercer os seus direitos de cidadania. Mas só sobrevive com a complacência dos órgãos do Estado e a resignação popular". O acusado escreve ainda no seu blog: "desconheço o(s) crime(s) de que sou arguido - tendo sido eu que investiguei e publiquei este Dossier, depois desenvolvido na blogosfera e nos media".




Notícias Relacionadas:

2007-05-31 - José Sócrates anuncia programa de incentivo à compra de computadores portáteis

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.