O Canadá anunciou que vai promover iniciativas com o objetivo de combater o extremismo online, em parceria com gigantes tecnológicas como Google, Microsoft, Facebook ou Twitter, de acordo com notícia divulgada pela Reuters.

O Ministério da Segurança Pública revelou, em comunicado, que o governo irá fornecer até um milhão de dólares canadianos (cerca de 670 mil euros) para o financiamento de um programa chamado Tech Against Terrorism. Esta iniciativa consiste na criação de uma base de dados digital que irá notificar as pequenas empresas quando for detetado conteúdo terrorista, contribuindo assim para a sua eliminação.

União Europeia quer lei para remover conteúdos extremistas da internet
União Europeia quer lei para remover conteúdos extremistas da internet
Ver artigo

Para além disso, o governo canadiano vai organizar uma conferência de jovens, relacionada com o tema do combate ao extremismo violento online. As iniciativas vêm no seguimento do “Christchurch Call to Action”, um acordo não-vinculativo formado após o massacre na Nova Zelândia, em março passado, a que o Canadá se juntou em maio. O Christchurch Call to Action tem como objetivo “eliminar conteúdos terroristas e de extremismo violento” da internet.

Anteriormente, o Canadá já tinha tomado medidas com vista a combater o extremismo violento online. Nesse sentido, o governo disponibilizou 1,5 milhões de dólares canadianos para o financiamento da startup anti-terrorista Moonshot CVE e 367 mil dólares canadianos ao Instituto de Tecnologia da Universidade de Ontário, com o objetivo de que este examinasse o extremismo de direita no país.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.