O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, ocupa a 81ª posição no ranking de líderes mundiais mais seguidos no Twitter, segundo apurou a DigitalDaya. O político português perdeu bastantes lugares depois de a conta @prcavacosilva ter conseguido a 35ª posição durante o ano de 2011.

A queda não surpreende tendo em conta o pouco uso que o Presidente da República e os seus gestores de redes dão ao perfil no Twitter. Criado no dia 25 de fevereiro de 2011, foram feitos apenas 119 tweets, muitos dos quais com ligação a publicações feitas através do Facebook.

É na rede social de Mark Zuckerberg que Cavaco Silva tem feito a maior aposta "digital" do cargo que representa, onde chegou a fazer publicações de teor político que causaram alguma polémica pelo facto de não terem sido ditas na "vida real".

Na data de publicação deste artigo a conta de Cavaco Silva contabilizava 3854 seguidores e seguia 287 outros utilizadores. Números muito inferiores aos apresentados pelo líder do ranking da DigitalDaya, Barack Obama. O Presidente dos EUA contava em dezembro de 2012 com mais de 24 milhões de seguidores, razão pela qual o seu tweet de reeleição nas presidênciais norte-americanas tornou-se a publicação mais famosa até à data na rede de microblogues.

Hugo Chávez da Venezuela (3,8 milhões de seguidores) e Abdullah Gul da Turquia (2,5 milhões de seguidores) ocupam a segunda e terceira posição. A nível europeu o líder melhor posicionado é Dmitry Medvedev, Presidente da Rússia, com dois milhões de followers.

Logo a seguir, na sexta posição, aparece o líder de língua portuguesa com mais seguidores no Twitter: Dilma Rouseff, presidente do Brasil, tem mais de 330 mil seguidores. Moçambique (97º lugar), Angola (118º lugar) e Timor Leste (111º lugar) também constam na lista, seja através de contas institucionais ou pessoais dos presidentes.

A queda registada no ranking pela conta da presidência portuguesa está também relacionada com o facto de durante o ano de 2012, quase meia centena de países ter criado uma conta oficial no Twitter, institucional ou pessoal. Ao todo foram contabilizados no ranking 123 países dos 193 reconhecidos pela ONU. Em 2011 eram apenas 69 os líderes de países com representação no Twitter.

Outras caras conhecidas da política portuguesa

O Twitter está longe de ser a rede social preferida dos líderes partidários portugueses. O Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, até tem mais de 12 mil seguidores, número quatro vezes superior ao do Presidente da República. Mas desde o dia 7 de junho de 2011 que o líder do PSD não escreve um tweet à comunidade.

O secretário-geral do PS, António José Seguro, usa a rede de microblogues com alguma regularidade, mas também não de forma intensa. Os 1740 seguidores e 263 tweets feitos ajudam a perceber a ideia.

Muito mais ativa é a atual líder do Bloco de Esquerda, Catarina Martins. Ao todo já leva 6.942 tweets, número que é superior aos três líderes já analisados e de forma acumulada. Do outro representante máximo do BE, João Semedo, o TeK não encontrou nenhum perfil. A mesma situação foi registada com Jerónimo Martins (PCP) e Paulo Portas (CDS-PP).

Nota de redação: Foi corrigida uma gralha.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.