O regulador europeu da concorrência vai levar mais alguns meses até chegar a uma decisão sobre os possíveis impactos negativos para a privacidade da retenção dos dados gerados quando o cidadão usa serviços electrónicos de pesquisa.



A notícia, avançada pela C|Net, dá conta de uma informação fornecida ontem por um dos membros do Comité 29, o organismo encarregue de analisar o processo. De acordo com a informação disponibilizada, a investigação irá prolongar-se mais algum tempo, já que visa não apenas a actividade da Google mas de várias outras empresas com serviços na área da pesquisa online.



"Escrevemos à Google para dizer que vamos continuar o nosso trabalho, que não é limitado ao Google, e que vamos adoptar uma posição no princípio de 2008". "Queremos adoptar uma posição ponderada quando dissermos por quanto tempo têm de ser mantidos os dados e que dados", referiu a fonte à margem da reunião do Comité.



A Comissão Europeia pretende apurar se o período durante o qual os dados referentes a uma pesquisa online são guardados está de alguma forma a infringir a legislação europeia nesta área.



Quando o processo de investigação foi iniciado a líder mundial do mercado de pesquisas retinha dos dados gerados pelos utilizadores entre 18 e 24 meses. Voluntariamente já propôs uma redução desse período para um ano a 18 meses.



Notícias Relacionadas:

2007-06-22 - UE alarga investigação sobre protecção de dados a todos os motores de busca

2007-06-11 - Google chumbado na defesa da privacidade dos utilizadores

2007-05-25 - Painel europeu avalia violação da privacidade pelo Google

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.