Os chefes de Estado da Espanha, França, Alemanha, Itália, Hungria e Polónia dirigiram um pedido à União e à Comissão Europeia para que seja criada uma Biblioteca Digital Europeia. O objectivo da iniciativa, que vem sendo coordenada por Jacques Chirac, é criar novas ferramentas de difusão da cultura e das línguas europeias, de forma organizada.



Os pedidos foram dirigidos a Durão Barroso e ao Primeiro Ministro do Luxemburgo, que actualmente preside à União Europeia, através de cartas, onde se explica que a iniciativa seria uma forma de divulgar o "património cultural e cientifico da Europa nas redes de informação mundial".



"O património das bibliotecas europeias tem uma riqueza e diversidade sem par. Expressa o universalismo de um continente que, ao longo da sua história, tem dialogado com o resto do mundo", argumenta a carta citada pela agência EFE.



O texto acrescenta que se esse património não é digitalizado e tornado acessível via Internet correrá o risco de "amanhã não ocupar lugar na futura geografia dos conhecimentos". O grupo propõe que se aproveitem os esforços de digitalização já levados a cabo por algumas bibliotecas europeias, para criar um projecto organizado com impacto mais significativo a nível mundial.



O manifesto dos chefes de Estado conta já com o apoio de 19 bibliotecas europeias, que numa moção de apoio divulgada pela Biblioteca Nacional de França, consideram essencial agir de forma coordenada para colocar na rede a tradição literária e histórica europeia.



"Os dirigentes das bibliotecas nacionais abaixo assinadas apoiam uma iniciativa comum dos dirigentes europeus para a digitalização ampla e organizada de obras pertencentes ao património do nosso continente", diz a comunicação assinada por França, Espanha, Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Estónia, Finlândia, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Lituânia, Luxemburgo, Holanda, Polónia, República Checa, Eslovénia, Eslováquia e Suécia. De acordo com a notícia da agência espanhola Portugal manifestou o seu interesse em participar na iniciativa, caso esta tivesse o aval da tutela.



Os chefes de Estado consideram que a UE deveria ser responsável pela selecção dos temas e livros a digitalizar - por forma a evitar redundâncias - pela definição dos instrumentos de pesquisa, das técnicas de digitalização e dos critérios de apresentação de resultados.



Jacques Chirac vem defendendo a ideia de criar uma biblioteca digital europeia desde o anúncio do motor de pesquisa americano Google que irá coordenar a digitalização de 15 milhões de títulos, livres de direitos de cinco bibliotecas universitárias americanas.



Notícias Relacionadas:

2004-12-15 - Google digitaliza colecções de cinco bibliotecas universitárias americanas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.