A versão mobile do Chrome está a ser alvo de um novo processo por violação de patentes, que pede ao tribunal a suspensa da distribuição do navegador da Google para plataformas móveis no mercado norte americano.

A ação foi intentada no início desta semana, num tribunal do Texas, relata a CNET, que fornece acesso ao documento apresentado junto das autoridades pela EMG Techonology - uma gestora de patentes que também já tinha processado a Apple.

A EMG acusa a Google de infringir patentes relativas a tecnologia de navegação sobre as quais detém direitos, explica o site.
A empresa está, por isso, a pedir ao tribunal que condene a gigante das pesquisas no pagamento de uma indeminização por danos e ainda que proíba a distribuição da versão mobile do navegador da Google no mercado norte-americano.

Num comunicado, um dos responsáveis da EMG afirma que o serviço da Google infringe uma das suas patentes ao "mostrar as páginas Web em smartphones e tablets recorrendo ao sistema de navegação simplificada patenteado pela EMG", que permite ao utilizador navegar em ecrãs táteis recorrendo a "inputs únicos" e "manipular o ecrã para fazer zoom e scroll".

Os mesmos argumentos foram invocados contra a Apple em 2008, num processo que acabou com um acordo entre as empresas, assinado em março do ano passado, escreve a mesma fonte.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.