Para já é só uma investigação, promovida com a intenção de fazer um estudo e perceber como funciona o mercado e como estão a ser usados - e partilhados - os dados dos utilizadores de serviços digitais. O objetivo é avaliar todo o mercado, em linha com uma recomendação anterior do Parlamento, mas como Facebook e Google são os maiores players é sobre eles que a investigação vai recair.

O que se pretende perceber é se os “consumidores podem e querem controlar a forma como os dados sobre si são usados e recolhidos”, detalha a Autoridade para a Concorrência e Mercados, citada pelo The Guardian.

Facebook e Google podem ser obrigadas a revelar o valor dos dados pessoais dos utilizadores
Facebook e Google podem ser obrigadas a revelar o valor dos dados pessoais dos utilizadores
Ver artigo

Um ponto importante a perceber neste tópico, admite a organização, “é de que forma tornar estes dados disponíveis para anunciantes a troco de um pagamento está a criar valor para os consumidores”.

O presidente do regulador diz ainda que “muito do que se passa nestes mercados em rápida transformação é um livro fechado para a maioria das pessoas. O trabalho que vamos fazer vai abri-lo a um maior escrutínio” e ajudar cidadãos e Parlamento a perceberem melhor como funciona.

Estima-se que o mercado de publicidade digital no Reino Unido valha qualquer coisa como 13 mil milhões de libras. Como há já uma recomendação do Parlamento para estudar o mercado e perceber o impacto do (quase) duopólio Facebook/Google não são no entanto de excluir medidas. Recorde-se que o Facebook foi “castigado” por não respeitar a privacidade dos britânicos, na sequência do escândalo da Cambridge Analytics.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.