Mark Warner e Josh Hawley são dois senadores norte-americanos que querem que os utilizadores possam saber quanto valem os seus dados pessoais. Para isso, ambos vão apresentar um projeto-lei que, uma vez aprovado, obrigaria grandes empresas tecnológicas a revelar o valor dos dados pessoais recolhidos.

O documento, a que foi dado o nome DASHBOARD (Designing Accounting Safeguards to Help Broaden Oversight and Regulations on Data Act), prevê que os utilizadores possam receber relatórios trimestrais com todos os dados recolhidos pelas plataformas onde estão ativos. Adicionalmente, teria também de ser adicionada uma estimativa do valor destes mesmos dados.

Facebook cria app que paga aos utilizadores pelo acesso aos seus dados
Facebook cria app que paga aos utilizadores pelo acesso aos seus dados
Ver artigo

Certamente que a ideia não seria fácil de materializar, e é muito provável que o documento gere alguma controvérsia. Recentemente, Warner estimou que dados como a idade, a localização e o estado civil do utilizador possam custar cerca de 5 dólares por mês, por pessoa, mas há outras estimativas que colocam este número mais alto. A verdade é que estes dados são responsáveis por boa parte da receita gerada por grandes empresas do sector, que graças a eles conseguem vender serviços de publicidade segmentada.

"Estas empresas recolhem enormes quantidades de dados sobre nós", disse Warner à Axios. "Se fores um utilizador ávido do Facebook, é muito provável que o Facebook saiba mais sobre ti do que o governo dos EUA. As pessoas não têm noção da quantidade de dados que é recolhida nem do quanto eles valem", rematou.

A Axios escreve que a DASHBOARD vai impactar empresas com mais de 100 milhões de utilizadores ativos por mês, o que significa que tecnológicas como Facebook, Google, Twitter e Amazon seriam abrangidas por esta nova legislação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.