No último trimestre deste ano, os CTT deverão avançar com um serviço comercial de caixas de correio electrónico que permitirá aos seus clientes receberem a correspondência institucional em suporte digital.



Segundo uma notícia avançada pelo jornal Público, este serviço será aplicado à correspondência relativa a electricidade, água, extractos bancários e correspondência oficial do Estado.



O projecto Caixas de Correio Electrónico Universais (CCEU) deverá arrancar em fase piloto envolvendo, neste primeiro momento, 50 mil funcionários públicos. Após a fase piloto, os CTT estimam que o serviço angarie 200 mil utilizadores no primeiro ano de vigência, o que deverá permitir uma poupança de nove milhões de folhas de papel e seis milhões de envelopes.



O correio gerado através do computador, alvo deste projecto, representa actualmente 70 a 80 por cento da correspondência distribuída pelos CTT, sendo que um quarto dessa correspondência é já preparada por empresas do grupo.



A introdução do suporte digital prevê a manutenção do modelo de negócio aplicável à correspondência física, com o valor de envio das cartas (o tradicional selo) imputado às entidades que emitem a correspondência.



O Público garante que a UMIC, parceira no projecto, vai esta semana assinar um protocolo com os CTT para operacionalizar a iniciativa.



Notícias Relacionadas:

2004-03-12 - MDDE utilizado no envio de 23 mil mensagens

2003-09-16 - Marca Do Dia electrónica disponível para particulares e empresas em breve

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.