“Ninguém nasce a odiar outra pessoa devido à cor da sua pele, ao seu passado ou religião”, foi com esta frase que Barack Obama condenou o racismo e, ao mesmo tempo, bateu um recorde na rede social Twitter. A publicação do ex Presidente dos EUA é agora o tweet com maior número de gostos, destronando Ariana Grande, a cantora Pop que detinha o recorde com a sua publicação referente ao atentado em Manchester.

Acompanhado por uma imagem de Obama próximo de uma janela com quatro crianças de várias etnias, a publicação surgiu após o decorrer da marcha dos supremacistas brancos em Charlottesville que acabou por provocar a morte de uma mulher de 32 anos e vários feridos. O responsável foi um jovem de 20 anos, com ligações à extrema-direita, que acabou por pegar num carro e investir contra a multidão que se encontrava na marcha.

A publicação de Obama conta com 4,106,821 (quatro milhões, cento e seis mil, oitocentos e vinte e um) gosto e 1,557,930 (um milhão, quinhentos e cinquenta e sete mil, novecentos e trinta) retweets.

Barack Obama acrescentou ainda mais palavras ao tweet primário dizendo que “as pessoas têm de aprender a odiar e, se conseguem aprender a odiar, também podem ser ensinadas a amar”. Mais de 6.000 pessoas participaram naquela que foi a maior marcha de extrema-direita das últimas décadas, com bandeiras nazis, roupões brancos do Ku Klux Klan e gritos de ódio, em Charlottesville.

Antes de Barack Obama, era Ariana Grande que detinha o tweet com mais gostos quando, após o ataque bombista no seu concerto em Manchester, a cantora publicou no Twitter que estava "devastada" e que lamentava "do fundo do coração" toda a situação, acrescentando que, no momento, não tinha palavras para se expressar.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.