A Casa Branca quer criar um sistema de identificação que torne as transacções online mais seguras. O projecto foi apresentado recentemente e está explicado num site onde se recolhem opiniões e sugestões acerca da sua concepção.

Reunida no National Strategy for Trusted Identities in Cyberspace (NSTIC), a proposta antevê um futuro em que os internautas poderiam obter um identificador seguro - como um cartão inteligente de identidade ou um certificado digital - utilizável em vários prestadores de serviços. Os clientes podiam então usar essa identificação para provar quem são, enquanto fazem as suas transacções online.

"A mesma tecnologia que trouxe inúmeros benefícios à nossa sociedade e nos permite fazer tanto, também dá poder a terceiros para nos prejudicarem", afirma Howard Schmidt, responsável pela área de cibersegurança da Casa Branca, justificando a necessidade de maior protecção online.

Confrontados com os planos norte-americanos, vários peritos citados pela Associated Press lembram que foi a "abertura incondicional" da Internet que lhe permitiu crescer e prosperar, embora também tenha criado lacunas ao nível da segurança que é necessário resolver.

Por outro lado, qualquer tentativa para apurar sistemas de identidade levanta sempre preocupações ao nível da privacidade, sendo difícil encontrar um equilíbrio entre as duas vertentes, consideram.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.