Disponível nos Estados Unidos e no Canadá desde o ano passado, o Facebook anunciou a expansão da sua ferramenta de procura de emprego para mais de 40 países. A novidade será disponibilizada a todos os utilizadores nas próximas semanas.

A função de procura de vagas funciona de maneira similar ao LinkedIn. As empresas podem anunciar as suas oportunidades de emprego e os utilizadores da rede social candidatam-se.

Com o novo serviço, as páginas das empresas poderão fazer posts específicos para as ofertas, com informação sobre a função e a descrição da vaga, o local de trabalho e salário. A empresa também define por quanto tempo é que a oferta fica disponível.

Apenas a empresa anunciante pode ver que um utilizador demonstrou interesse na oferta, pelo que nenhuma informação dessa atividade é partilhada no perfil de Facebook do candidato.

A expansão do Facebook Jobs a países como o Japão, Alemanha, Reino Unido, entre outros, pode ser uma ameaça ao LinkedIn que, de acordo com a página da rede social, tem mais de 546 milhões de utilizadores em mais de 200 países.

Como explica o TechCrunch, a rede social pode ter sucesso com as ofertas em que não seja precisa muita especialização, como na indústria do retalho, que aparecem com menos frequência no LinkedIn.

No Facebook pode ver como o novo recurso funciona para quem procura uma nova oportunidade de emprego na rede social ou para as entidades empregadoras.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.