O orçamento para a B-on, Biblioteca do Conhecimento Online, mantém-se, estando garantido o financiamento da plataforma, assegurou o presidente da Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN).

Em declarações à TSF, o responsável veio, designadamente, sossegar os autores de uma petição em curso contra a "suspensão do serviço nos moldes até agora existentes, transferindo para as instituições o seu pagamento", alegadamente "preconizada pelo Governo",
Pedro Veiga afirmou que nada vai mudar quanto à forma de pagamento do serviço, que o orçamento se mantém e que o pagamento continua a ser centralizado porque os contratos assinados são válidos por três anos.

"Ao longo do ano passado fizemos concursos públicos internacionais, assinamos contratos com as editoras que são válidos por três anos e nos contactos que temos tido com o ministério relativamente ao nosso orçamento para o ano que vem sempre nos foi garantido que vamos receber o financiamento", garantiu o presidente da FCCN, a responsável pela B-on.

De acordo com o representante da instituição, as cerca de 18 mil publicações em formato electrónico disponibilizadas pela biblioteca online vão "continuar a ser garantidos para todo o nosso sistema de ensino superior" o que "está protocolado para este ano de 2010 e para os dois próximos anos".

Os receios dos signatários da petição tinham sido já explicados à rádio por Ana Lobo, professora de Química na Universidade Nova de Lisboa, que defendeu que se cada instituição tivesse de suportar os custos do serviço da B-on isso seria incomportável.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.