Fixar uma taxa aos fornecedores de acesso à Internet como forma de financiar as empresas de comunicação social é a proposta da co-presidente do Conselho de Administração do jornal francês Libération, Nathalie Colin.

Os fundos arrecadados com esta taxa seriam distribuídos entre os sites noticiosos, de acordo com o número de visitantes e o tamanho das suas redacções.

A medida foi justificada no site da revista Challenge, por Laurent Joffrin, também ele co-presidente do Libération: "Trata-se de rectificar os fluxos de dinheiro actuais em benefício das redacções, que são as auxiliares do bom funcionamento da democracia", defende o responsável citado pelo diário francês Le Monde.

Há muito que se discute a forma de rentabilizar as publicações online e gerar receita, que até agora quase só passa pelo recurso à publicidade. Esta proposta terá surgido durante uma reunião do sindicato da imprensa diária francesa, que aconteceu dia 2 de Junho.

Ainda de acordo com o Le Monde, do outro lado do Atlântico vários representantes de empresas de comunicação social norte-americana ter-se-ão encontrado em Chicago, no final de Maio, numa reunião mantida em segredo, com o objectivo de tentar encontrar um meio para cobrarem o acesso aos conteúdos distribuídos online, relata o Diário de Notícias.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.