Por muito que as indicações das tecnológicas nos últimos anos seja no sentido oposto à utilização do Flash, a verdade é que o sistema ainda é usado em milhares de sites, sobretudo em formatos publicitários. Agora até esta parte está a ser “desencorajada”.

A Google desenvolveu uma nova ferramenta para o Chrome que faz com que o navegador de Internet bloqueie de forma automática e inteligente vídeos publicitários que são construídos em Flash. O sistema aplica-se também a outros conteúdos Flash “não relevantes”, como animações, mas será nos vídeos que se sentirá uma maior diferença.

A tecnológica norte-americana garante que desta forma está a ajudar os computadores a garantirem uma maior autonomia energética. E também garante que se houver um outro conteúdo em Flash que no entanto é relevante para o site, que o mesmo não será afetado pelo bloqueio da ferramenta.

Os utilizadores ficam assim com uma experiência Web mais limpa e a Google tenta fazer com que o Chrome seja razão suficiente para conseguir esta experiência - não sendo necessário recorrer a um bloqueador de anúncios.

O “silenciador” de conteúdos Flash está disponível na versão beta do Google Chrome, estando prevista a sua chegada aos utilizadores finais no decorrer das próximas semanas.

Recorda-se que ao longo dos últimos anos o Flash tem vindo a perder suporte por parte das grandes tecnológicas, uma tendência que já é tanto transversal nos principais sistemas operativos móveis como em algumas das maiores plataformas online, caso do YouTube.

Recentemente também a Mozilla anunciou uma nova tecnologia que permite reproduzir conteúdos Flash sem que os utilizadores tenham o plug-in da Adobe instalado.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.