A Google estabeleceu uma parceria com as Nações Unidas que vai dar novo relevo aos campos de refugiados da organização espalhados pelo mundo, no serviço de satélite da empresa. Estes espaços de abrigo para milhões de desalojados em todo o mundo passam a estar visíveis em alta resolução no serviço.



O objectivo é chamar a atenção de um maior número de pessoas para os problemas associados a estes movimentos migratórios forçados, dando a possibilidade a quem usa o serviço de conhecer através de imagens aquela realidade.



A Google adiantou entretanto que 350 milhões de utilizadores já descarregaram o software do Google Earth e que a maior parte o utiliza para ver potenciais destinos de férias, zonas longínquas do mundo ou regiões que estiveram no centro da actualidade mundial depois de eventos trágicos ou muito mediatizados.



O serviço de satélite da Google permite diferentes níveis de focagem dos pontos referenciados. A empresa tem melhorado a definição de alguns locais por iniciativa própria ou no âmbito de parcerias. Nesta vertente solidária também já tinha anunciado mais zoom para as zonas de conflito do Darfur com o objectivo de expor o conflito aos olhos do mundo e cativar a atenção de quem usa o serviço.



"Tudo o que fazemos pelos refugiados nos campos à volta do mundo como o Darfur, Iraque ou Colômbia vai tornar-se mais visível", comenta o delegado do alto comissariado para os refugiados das NU, citado pela imprensa internacional.



Notícias Relacionadas:

2007-08-22 - Google Earth passa a oferecer imagens espaciais

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.