O Google Meet vai deixar os seus colegas de trabalho mais visíveis, durante as videochamadas. A plataforma vai ser capaz de detetar quando alguém estiver em condições de fraca luminosidade e vai, em resposta, iluminar a transmissão destes utilizadores de forma artificial, para que seja mais fácil vê-los. Em alguns casos, este sistema pode até compensar alguma falta de qualidade de imagem das webcams.

Esta funcionalidade já faz parte das apps móveis do Meet, desde 2020, mas em teletrabalho, a maioria das pessoas recorre à versão de browser do programa, pelo que esta atualização terá um impacto mais consequente do que a do ano passado.

Google Meet vai funcionar diretamente no Gmail para maior facilidade a criar videoconferências
Google Meet vai funcionar diretamente no Gmail para maior facilidade a criar videoconferências
Ver artigo

O sistema recorre a inteligência artificial para examinar e detetar níveis de luminosidade abaixo do recomendável.

Em videochamadas, a funcionalidade não será controlada pelos administradores da chamada, sendo que cada um será responsável por decidir se quer mantê-la ativa ou não. A Google avisa que, em alguns casos, a tecnologia pode impactar a velocidade dos equipamentos.

A funcionalidade deverá estar disponível para todos os utilizadores no espaço de 15 dias.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.