O motor de busca Google está a testar, desde quinta-feira passada, um novo serviço denominado Google Web APIs que permite a programadores de software não-comercial efectuar pesquisas automáticas na sua base de dados, cujos resultados serão posteriormente publicados nos seus próprios sites. O objectivo dos responsáveis do Google é também alargar o seu modelo de negócio e aumentar as receitas.



Desta forma, o serviço para interfaces de aplicações de programação, permite que sejam pesquisados mais de 2 mil milhões de documentos Web directamente a partir dos seus próprios programas de computador.



Depois de efectuado o registo no Google e realizado o download do kit de instruções, os programadores interessados no serviço poderão realizar até mil pedidos por dia. De salientar, que um tão grande número de pesquisas é proibido pelo motor de busca em qualquer outra situação.



Para desenvolver o Google Web APIs os responsáveis utilizaram os standards Simple Object Access Protocol – SOAP – que permite às empresas ligarem os seus sistemas de computador via Net, e Web Services Description Language – WSDL – que visa melhorar a tecnologia de interoperabilidade do envio de mensagens.



De momento este serviço tem algumas restrições como o facto de estar limitado a uma utilização pessoal e não comercial, e o facto de os programadores – que detêm a propriedade intelectual de quaisquer aplicações que desenvolvam – terem-se comprometido a não utilizar o serviço com produtos que concorram com o motor de busca.



Notícias Relacionadas:

2002-04-08 - Overture processa Google alegando violação de patente

2002-02-20 - Google lista sites de anunciantes com base num sistema pago

2002-03-14 - Cibernautas "bombardeiam" Google e viciam resultados de pesquisas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.